quinta-feira, 18 de junho de 2009

Tribos, grupos e estereótipos

Imagine um mundo onde todas as personalidades condizem com grupos com um nome. Dentro deste mundo tu só és alguém de fato se faz parte de algum desses grupos. Como um indivíduo só podendo existir se dentro de um grupo, isoladamente inexiste. Quase um vírus, dependendo do ponto de vista. E os grupos tendo seus estilos originais, com seu vocabulário, gosto musical, de filmes, de livros, tudo seguindo um padrão. Agora pare de imaginar e olhe que esse mundo que tu imaginaste é exatamente aquele em que vivemos. Quem foge disso é excêntrico, perdedor ou excluído, vulgo "criancinha que era assaltada pelo valentão da turma quando no primário". Emos, "indies", mods, góticos, metalheads, tr00 norwegian black metallers, HxCx, pagodeiros, punks, sertanejos, e por aí vai.

Pensando bem, poderia ser muito pior...

5 comentários ébrios:

Marconi disse...

Sempre me considerei exentrico...
Agora tenho mais um motivo...
não pertenço a nenhum desses grupos ou qualquer outro que eu posa lembrar agora...
Sempre fui mais do tipo que fica sem criar inimizades e tendo varios grupos de amigos.

Ando me assumindo mais cult ultimamente, isso também é um esteriotipo??

Menos disse...

Não era até pouco tempo. Mas os que assumem como estereótipo mesmo tão mais pra pseudo-cult.

Menos Brainache, antropólogo.

consensusetc disse...

Tão combinando na foto, quase MIBs

Marconi disse...

não spou psedo-cult, sou um pseudo-escritor

SO.L. disse...

Como já diria Lavoisier: Nada se cria, tudo se transforma.

E quem falar o contrário vira indie.

(medo)