quarta-feira, 22 de julho de 2009

Carta aberta para novos escritores - Anne Rice


Trecho de uma mensagem escrita por Anne Rice para futuros escritores:


"On writing, my advice is the same to all. If you want to be a writer, write. Write and write and write. If you stop, start again. Save everything that you write. If you feel blocked, write through it until you feel your creative juices flowing again. Write. Writing is what makes a writer, nothing more and nothing less. --- Ignore critics. Critics are a dime a dozen. Anybody can be a critic. Writers are priceless. ---- Go where the pleasure is in your writing. Go where the pain is. Write the book you would like to read. Write the book you have been trying to find but have not found. But write. And remember, there are no rules for our profession. Ignore rules. Ignore what I say here if it doesn't help you. Do it your own way.--- Every writer knows fear and discouragement. Just write. --- The world is crying for new writing. It is crying for fresh and original voices and new characters and new stories. If you won't write the classics of tomorrow, well, we will not have any. Good luck"


Anne Rice


Tradução livre por Pietro Marconi:


"Sobre escrever, meu conselho é o mesmo para todos. Se você quer ser um escritor, escreva. Escreva e escreva e escreva. Se você parar, começe novamente. Guarde tudo o que você escreve. Se você se sentir bloqueado, continue escrevendo até você sentir sua criatividade fluir novamente. Escreva. Escrever é o que te faz um escritor, nada mais e nada menos. --- Ignore as críticas. Críticas são comuns. Qualquer um pode ser um crítico. Escritores não tem preço. --- Vá aonde sua escrita te satisfaça. Vá aonde está o sofrimento. Escreva o livro que você gostaria de ler. Escreva o livro que você tem procurado mas não encontra. Mas escreva. E lembre-se, não há regras para a nossa profissão. Ignore padrões. Ignore o que eu falei aqui se isso não lhe ajudar. Faça isso do seu jeito. --- Cada escritor conheçe o medo e o disânimo. Apenas escreva. --- O mundo está chorando por novas histórias. Este choro é por vozes frescas e originais e personagens novos e histórias novas. Se você não escrever os clássicos de amanhã, bem, nós não teremos nenhum. Boa Sorte"

terça-feira, 21 de julho de 2009

Evolução mental



Andava folheando hoje alguns velhos escritos meus, básicos, simplórios, me perdia em alguns momentos devido a minha ainda falta de competência em me expressar letradamente.

Mas a minha essência, as idéias, a criatividade, a vontade de mostrar o que sou capaz estava lá.

Sorri ao final ao perceber o quanto havia mudado, e o quanto se mantém inalterado em mim.

Era repleto de misticismo e supertições; ainda engatinhava nos campos da filosofia; considerava as pessoas seres imprevisíveis; e era movido por um sentimento que uma simples palavra dita em voz alta poderia mudar o mundo.

Agora dou voz mais a parapsicologia do que as magias celtas que estudava (mas não descosidero a nada); filosofo, sim filosofo, e com minhas próprias idéias, não por pessoas mortas a séculos atrás; pessoas, ah pessoas, esses sim se mantiveram como são, e por isso já não me surpreendem mais; e o mais importante, agora já sei que uma palavra não muda o mundo, mas que muitas palavras podem mudar uma mente, um gesto pode mudar um sentimento, e um exemplo pode mudar ações.

Ainda sou eu, honesto, fiel, tranquilo, com um grande auto-controle e paciência.

Sou, fui, e ainda virei a ser muitas coisas, tenho meu passado e presente escrito, nas páginas do tempo. Lembro de momentos sombrios, em que uma voz falava comigo em pausadas palavras: 'Continue assim, lendas não nascem desistindo'.

Viva o seu passado, ele te construiu.

sexta-feira, 17 de julho de 2009

Faz sentido:

Já dizia Pitágoras:
"Eduque seus filhos enquanto crianças, para que a sociedade não os puna quando adultos..."
E nesse tempo em que tantos escândalos aparecem, e tantas coisas são reveladas, posso ver que muitos, senão todos os problemas e falcatruas descobertas são resultado de, porquê não, falta de educação. E é justamente na educação que essas pessoas falham, quando tem a oportunidade de proporcionar as outras pessoas uma educação melhor, simplesmente observam essa vergonha acontecer. É, realmente uma pena, que eu não entenda nada sobre política, pelo menos eu penso e me preocupo com essa situação, pois somos nós, os pobres, que estudamos nessas escolas públicas.

quinta-feira, 16 de julho de 2009

Hamlet meus caros, Hamlet...



Ser ou não ser; essa é toda a questão:
Se mais nobre é em mente suportar
Dardos e flechas de ultrajante sina
Ou tomar armas contra um mar de angústias
E firme, dar-lhes fim. Morrer: dormir;
Não mais; dizer que um sono porá fim
À dor do coração e aos mil embates
De que é herdeira a carne!... é um desenlace
A aspirar com fervor. Morrer, dormir;
Dormir, talvez sonhar: eis o dilema,
Pois no sono da morte quaisquer sonhos
- Ao nos livrarmos deste caos mortal -
A paz nos devem dar. Esta é a razão
De a vida longa ser calamidade,
Pois quem do mundo os males sofreria:
A injustiça, a opressão, a vã injúria,
O amor magoado, as delongas da lei,
O abuso do poder e a humilhação
Que do indigno o valoroso sofre,
Quando ele próprio a paz encontraria
Em seu punhal?
Quem fardo arrastaria,
Grunhindo, suarento, em triste vida,
Senão porque o pavor do após-a-morte
- Ignota região de cujas linhas
Não se volta - a vontade nos confunde
E nos faz preferir males que temos
A buscar outros que desconhecemos?
Assim nos faz covardes a consciência,
E o natural fulgor da decisão
Sucumbe à débil luz da reflexão;
E assim projetos de vigor e urgência
Em vista disto seus cursos desviam
E perdem o nome de ação. Oh, cala-te!
A bela Ofélia! - Ninfa, em tuas preces
Lembrados sejam todos meus pecados

Sim, nós existimos

video

Apresentação de dois integrantes do Pub em uma apresentação em um sábado a noite em São Leopoldo -RS

Senhoras, senhores e senhoritas, apresento-lhes eu e meu correligionário Erik (e nossa querida colega Carol) no musical é Cabaret e a música Money, de Liza Minnelli.

PS: Sim aquilo é uma pena grande.

terça-feira, 14 de julho de 2009

Mentiras e tiros

não adianta me bater
nem dizer que vai me matar
eu não sei se foi tão boa assim
a traição que eu vim lhe confessar
sem essa de cair de joelhos
e pedir pra você me perdoar
eu não estou arrependido
é você que vai me desculpar


desculpas!
se quebrou sua promessas
desculpas!
se não soube me amar
desculpas que um dia nos uniram
mentiras que hoje não importam mais


eu não ligo para o que os outros vão dizer
eu não ligo para os nomes
que vão nos chamar
só não pense ,minha querida
que um tiro tem o poder
de fazer isso tudo mudar.

(Thedy Corrêa)



Feêmea separa casal gay de pinguins nos EUA!

Após seis anos sob o mesmo ninho, um casal de pinguins machos se separou no zoológico de San Francisco (EUA). Linda é o nome do pivô da separação de Harry e Pepper. A fêmea enviuvou no inverno passado e foi atrás de um novo relacionamento, com Harry.

Harry e Pepper eram tão próximos que até ganharam um ovo para chocar juntos no zoo.

– De todos os pais no ano passado, eles eram os melhores. Eles cuidaram muito bem do filhote, disse um dos responsáveis pelo Zoo, seegundo o site UIP.com.

O que os tratadores querem ver agora é como Harry vai reagir ao degelo ao final do verão, quando a tendência é de reaproximação dos casais. Com quem o pinguim vai ficar? A nova parceira Linda, ou o seu velho companheiro Pepper?





quarta-feira, 8 de julho de 2009

De luto

Quem morreu? Minha paciência!

Não se pode mais morrer em paz na mídia? Por que se foi reconhecido mundialmente então deve-se sugar a morte até o fim das possibilidades? Fazer show e reprisar on and on? Ah, por favor.

Malditos urubus da mídia. Falta de respeito. Nem digo pelo morto. Digo pelo bom senso.

R.I.P. meu saco.

terça-feira, 7 de julho de 2009

Dinge, ohne Link

wenn er, in Deutsch zu schreiben, aber ich hoffe, zu verstehen, und eine andere:
Unser Senat ist Scheiße!


e tenho dito!

domingo, 5 de julho de 2009

So Did We

Our skin worn thin
Our bones exposed
Life reduced to ticks

From forest caves and azure skies
We crashed upon this earth
The years, they passed and so did we
Yet, resistance would be brought


(Isis)

Encher copos

De que adianta tentar encher o copo se, no fundo, o que se sente é que o conteúdo nunca é o certo, e que apenas há um deslocamento do vazio do interior do copo para o ambiente que o circula?

A vida é cheia de ar, parado, sem vento. Talvez dentro da mente, apenas.

quinta-feira, 2 de julho de 2009

30 dicas para escrever bem

1. Deve-se evitar ao máx. a utiliz. de abrev., etc.

2. É desnecessário fazer-se empregar de um estilo de escrita demasiadamente rebuscado. Tal prática advém de esmero excessivo que raia o exibicionismo narcisístico.

3. Anule aliterações altamente abusivas.

4. não esqueça as maiúsculas no início das frases.

5. Evite lugares-comuns como o diabo foge da cruz.

6. O uso de parênteses (mesmo quando for relevante) é desnecessário.

7. Estrangeirismos estão out; palavras de origem portuguesa estão in.

8. Evite o emprego de gíria, mesmo que pareça nice, sacou??... então valeu!

9. Palavras de baixo calão, porra, podem transformar o seu texto numa merda.

10. Nunca generalize: generalizar é um erro em todas as situações.

11. Evite repetir a mesma palavra pois essa palavra vai ficar uma palavra repetitiva. A repetição da palavra vai fazer com que a palavra repetida desqualifique o texto onde a palavra se encontra repetida.

12. Não abuse das citações. Como costuma dizer um amigo meu: "Quem cita os outros não tem idéias próprias".

13. Frases incompletas podem causar

14. Não seja redundante, não é preciso dizer a mesma coisa de formas diferentes; isto é, basta mencionar cada argumento uma só vez, ou por outras palavras, não repita a mesma idéia várias vezes.

15. Seja mais ou menos específico.

16. Frases com apenas uma palavra? Jamais!

17. A voz passiva deve ser evitada.

18. Utilize a pontuação corretamente o ponto e a vírgula pois a frase poderá ficar sem sentido especialmente será que ninguém mais sabe utilizar o ponto de interrogação

19. Quem precisa de perguntas retóricas?

20. Conforme recomenda a A.G.O.P, nunca use siglas desconhecidas.

21. Exagerar é cem milhões de vezes pior do que a moderação.

22. Evite mesóclises. Repita comigo: "mesóclises: evitá-las-ei!"

23. Analogias na escrita são tão úteis quanto chifres numa galinha.

24. Não abuse das exclamações! Nunca!!! O seu texto fica horrível!!!!!

25. Evite frases exageradamente longas pois estas dificultam a compreensão da idéia nelas contida e, por conterem mais que uma idéia central, o que nem sempre torna o seu conteúdo acessível, forçam, desta forma, o pobre leitor a separá-la nos seus diversos componentes de forma a torná-las compreensíveis, o que não deveria ser, afinal de contas, parte do processo da leitura, hábito que devemos estimular através do uso de frases mais curtas.

26. Cuidado com a hortografia, para não estrupar a língúa portuguêza.

27. Seja incisivo e coerente, ou não.

28. Não fique escrevendo (nem falando) no gerúndio. Você vai estar deixando seu texto pobre e estar causando ambigüidade, com certeza você vai estar deixando o conteúdo esquisito, vai estar ficando com a sensação de que as coisas ainda estão acontecendo. E como você vai estar lendo este texto, tenho certeza que você vai estar prestando atenção e vai estar repassando aos seus amigos, que vão estar entendendo e vão estar pensando em não estar falando desta maneira irritante.

29. Outra barbaridade que tu deves evitar tchê, é usar muitas expressões que acabem por denunciar a região onde tu moras, carajo!... nada de mandar esse trem... vixi... entendeu bichinho?

30. Não permita que seu texto acabe por rimar, porque senão ninguém irá agüentar já que é insuportável o mesmo final escutar, o tempo todo sem parar.