segunda-feira, 10 de agosto de 2009

Homem Ideal:

Sem trocadilhos a ninguém, por favor, já não tenho paciência para ler e fazer isso. Fiz esse post porque me inspirei com o belíssimo texto apresentado pelo meu colega e boss deste blog: Marconi.

O meu homem ideal, ou aquilo que eu imagino ser ideal não é perfeito em hipótese alguma. A perfeição e a ausência de defeitos tornam as coisas muito chatas e previsíveis. O homem ideal possue defeitos, conhece eles e pelo menos tenta amenizar as situações ruins que eles possam vir a causar. Ele não precisa pensar igual a mim, precisa apenas entender que cada pessoa tem uma opinião, que cada pessoa possue uma reação perante cada obstáculo, a cada situação. Ele não precisa ser rico, de maneira alguma eu gostaria de ser sustentada ou depender de um homem para ter minhas coisas, já não acho digno meu pai pagar minhas contas, imagina se fosse o homem que eu amo. O homem ideal não precisa ser o mais inteligente do mundo, basta apenas saber que não sabe de tudo, que nunca vai saber de tudo, que não é o centro das atenções do mundo, e que tem muito a aprender com muitas pessoas antes de decidir se afastar delas. Ele não tem que ser bobo, ingênuo ou qualquer coisa assim, de jeito nenhum eu gostaria de ter ao meu lado uma pessoa que aceita todas as coisas calado e indefeso. Mas ele também não precisa ser rude, pisar ou usar as pessoas, e de maneira alguma as descartar. O meu homem ideal não precisa ter o melhor emprego do mundo, basta apenas gostar do que faz, saber que se começa de baixo e que se sobe aos poucos na vida. Ele precisa pensar grande, voar alto, sonhar e correr atrás disso. Eu acho que adoraria que o homem ideal dividisse suas coisas comigo, me fizesse saber de sua vida e de seu dia. Eu simplesmente adoro quando as pessoas me contam sobre como foi seu dia, me dá um sentimento bom, algo como a sensação de que eu não estou sozinha no mundo, apesar de me sentir assim quase o tempo todo. A minha imagem de homem ideal não pode ser muito orgulhosa ou egocêntrica, pois eu já sou o bastante para ter de agüentar mais uma pessoa assim. Essa pessoa deve fazer sacrifícios, mesmo que mínimos, para manter uma relação saudável, tem que se importar com os meus sentimentos e reconhecer que sim, eu tenho algum valor. Enfim, o homem ideal irá me fazer aprender a amar, já que me sinto tão perdida nesse mundo de sentimentos falsos e baratos.

Eu poderia aqui descrever como seria o meu homem ideal, mas eu prefiro que tentativas de homens ideais cheguem até mim, se é que ele existe ou sabe quem eu sou. De maneira alguma eu posso ser a mulher ideal para alguém, desejo do fundo da minha alma um dia poder ser, mas sempre que eu tento, eu quebro a cara. Assim sendo, fico esperando por uma pessoa ideal mesmo que eu não seja ideal a alguém. É confuso, mas eu também sou confusa.

14 comentários ébrios:

Menos disse...

O mais interessante é que provavelmente o 'homem ideal' e a 'mulher ideal' não conseguiriam manter um relacionamento consistente.

Marconi disse...

putz, me senti o cara ideal lendo isso...

na verdade já me senti o cara ideal lendo outros textos com esse tema...

e to aqui sozinho, e as ultimas vezes que alguma guria terminou um relacionamento comigo foi dizendo "tu merece algo melhor que eu"

e vendo por esse angulo eu concordo com o gregori, sendo os dois ideais eles nas suas humildades não se achariam a altura um do outro, ocasionando um desgaste no relacionamento.

mas foi um otimo post Drikah, parabéns...
só não concordo com a afirmação [A perfeição e a ausência de defeitos tornam as coisas muito chatas e previsíveis.], na verdade a falta de criatividade e/ou de ação é que causam isso, a perfeição por si complementa esse dois fatores.

Hugs
^^

Menos disse...

Eu não acredito que exista perfeição.

Marconi disse...

Depende, perfeito em algo, ou em tudo, para apenas um dos lados da força?

tudo depende do que tu considera perfeição, sendo assim el pode ser alcançada em um ambito humano e pessoal, mas nunca social.

Menos disse...

Acho que a perfeição é tipo um limite de função, que só é alcançado no infinito. E não vivemos pra sempre.

Marconi disse...

fisicamente, mas o que acontece com nossa mente ao morrermos e ficarmos livres de tais limitações mundanas?
Teremos alma?


I hope so.

Menos disse...

Eu não consigo acreditar em tais coisas...

Marconi disse...

I feel sorry for you...

Menos disse...

and i feel sorry for you.

yay, algo em comum o/

Marconi disse...

Por mim? eu vivo como qualquer um, aproveitando a vida de uma maneira que não prejudique a ninguém.

Sou igual a qualquer um, mas acredito que vou pra algum lugar quando deixar essa vida.

Menos disse...

Boa sorte @_@

Marconi disse...

pra você também.
^^

Drikah ;] disse...

Nossa, não era o meu intito instigar o lado "eu sou o homem ideal" de ninguém, mas já que o fiz...

Enfim, o homem ideal não existe e nem a mulher ideal, é sério isso. E a falta de defeitos é sinal de falsidade, de uma falsa impressão, porque assim que se descobrem os defeitos é como se estivéssemos abrindo um bueiro. Não para de sair coisas ruins de dentro dele.

E eu já abri tantos bueiros que nem sei mais quantos.

E é foda quando as pessoas persistem em pensar que podem ser a pessoa ideal para alguém, quando esse alguem já esqueceu / deletou / não quer ver nem a fuça. Um chá de "se ligol" pra galera se ligar que tá enchendo o saco ia bem numa hora dessas.

E quando a gente fala a verdade, se fazem de vítimas, ou fingem que não sabem do que estamos falando. Vou morrer solteira, FATO.

Marconi disse...

Que fique claro que eu nunca disse que eu não tinha defeitos...

E bah, que fato ruim esse heim dona Drikah, morrer solteira? Tu ainda tens tantos anos em que não faz nem idéia do que vai acontecer e ta dizendo isso??

Abraço