terça-feira, 4 de maio de 2010

Listras na zebra

Porque, da individualidade do ser, pouco resta senão sermos um mosaico do que não queremos ser, do que não podemos fazer e daquilo em que nem sonhamos nos tornar. Um punhado de ausências e negatórias.

Zeros e uns.

3 comentários ébrios:

Losterh disse...

Discordei.

adriane disse...

Oi?

Marconi disse...

Prefiro o cinza do pônei.